quarta-feira, 13 de novembro de 2019

[4ª Poética] Para dizer que te amo - Daniel Souza


PARA DIZER QUE TE AMO

Busquei nos mais lindos versos, contos e poesias.
A rima perfeita para te dar.
Nôs mais belos textos um trecho, lindo para dizer te amo.
Estão vi onde estava tudo,que eu precisava para falar te amo.
 Estava no meu coração ,tudo em melodias poéticas.
Você é a mais linda, e Deus a fez para  mim.
 Num grande beijo falei, tudo sobre o que eu queria.
 As palavras meigas e doces,escritas em rimas pelo toque macios de meu lábios!
Escreveram minha poesia em sua boca linda gostosa, como maça com mel.


Daniel souza
Share:

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

[Súmula de Domingo] O tempo necessário para ser inesquecível

2 de agosto de 2015 foi o dia que estreiou-se uma das maiores colunas do nosso blog, a "Súmula de domingo"
Com temas super relevantes ao nosso cotidiano, a colunista Ana Cristina trouxe por diversas vezes aos nossos leitores questionamentos, reflexões, apontamentos e até uma boa dose de humor.
Nesse ano, a coluna completou 4 anos em nosso blog e no último mês 9, seu ciclo chegou ao fim. Assim como todo belo ciclo, a "Súmula" veio, cativou os nossos corações e nos deixa com o melhor dela. Foram cerca de 178 postagens ao longo de todos esses anos, 178 dias esperados e ansiosos pelas manhãs de domingo e cada texto.
É com muito carinho que toda nossa equipe agradece a Ana por essa belíssima parceria, além de parabelizarmos pelo excêlente trabalho. Agradecemos por ter alegrado as nossas manhãs de domingo e por todos as reflexões e sorrisos que nos presenteou.
Nossa gratidão eterna! <3
Share:

[4ª Poética] A escalada - Elísio Mattos



A escalada...


Foi assim que descobri
Que precisava fazer esta escalada
Por mim, tentando segurar-me
Para não cair
Aprendendo a sabedoria da paciência
Aceitando conhecer o que faltava
Para crescer e subir ao pico
Como uma águia, ir lá buscar o lugar
Onde está o tesouro da verdadeira sabedoria
Aquela que busco constantemente
Observando e algumas vezes até criticando
Porém sempre tentando
Me conhecer melhor
Para assim construir-me um Ser
Não especial, porém igual
A outros tantos que lutaram, tiveram forças
E escalaram a barreira do conhecimento interior
Para transformar em realidade
Tudo que sua alma sonhou...

Elísio Mattos
Share:

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

[4ª poética] A melhor parte da minha história de amor - Mariane Helena



A MELHOR PARTE DE 

MINHA HISTORIA DE AMOR!


Não Seria O Que Sou,
Não Suportaria Tudo que suportei,
Sem Você...
Que Sempre Foi o Meu Mundo!

Meu Amigo, Meu Carinho, Minha Proteção.
Sempre Me Deu Seu Ombro;
Me Afasto Da Solidão.
Sempre Será Minha Canção!

Ultrapassou Seus Limites Para Me Cuidar.
Me Lembro Disso, e
  Em Mim Nada Mudará...
É Teu Meu coração!

Mesmo Que Não Me Queira,
Será Minha Melhor Recordação.
As Fotos, As Flores, As Festas...
Para Sempre Ficarão!

No Momento Difícil Me Deu Sua Mão.
Prometeu E Cumpriu!
Concluiu Sua Missão.
Siga Seu Caminho Em Paz... Pois
Será Pra Sempre Meu Anjo Guardião!


( Mariane Helena)
Share:

quarta-feira, 23 de outubro de 2019

[4ª Poética] Perfeição - Daniel Souza


perfeição.


Deixe-me te pergunta o que achou de mim.
O que você gosta no amor no sexo?
Que te faz delirar
Qual a posição perfeita
Quero apreender para te fazer maia feliz.
O que você não gosta?
Não quero erar em nada quero ser perfeito.
Meu jeito lobo às vezes e muito forte.
Sou bicho homem mais gosto do perfeito.
Conte um pouco quero ser delicado ser o homem perfeito para Vocè.
Sexo não e tudo mais o principal que nos alucina.
Quero te ver em meus braços sendo amada:
Dizendo que não queres mais sair.
Minha dadiva vair ser seu dom Juan na cama.
Quero ver te fazendo amor comigo sem querer parar.
Quero ser o homem que te fez delirante amada desejada realizada sobre meus lenções.
Adormecida em meus braços.
Embreagada em neus beijos.

Daniel Souza
Share:

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

[Faroeste News] Angela Davis recebe livro da escritora Mariane Helena





No último sábado (19), a ativista e escritora Angela Davis esteve no SESC Pinheiros em São Paulo para o seminário "Democracia em Colapso?", no qual lotou a platéia de mais de 1.000 pessoas.
Na ocasião, foi entregue a ela o livro "O mar em mim" da escritora e colunista do nosso blog Mariane Helena. A ideia surgiu de uma amiga de Mariane, que junto com o livro, mandou uma carta a Angela contando a história de Mari.

"Listening to a person who has tried against her own and has now profound sequels been something very shocking. Her story makes us think about the of life as well as on the mistakes and hits and never give up."
(Trecho da carta enviada junto ao livro.)



Além de Angela, personalidades como uma representante da Marie Claire e uma ativista cultural que promove literatura negra, também receberam o livro.

"Mariane Helena prefers to be called Mari. She is very young, she is 29 years old, only in spite of her age she has great experiences of the life.
She has written two books: the "Great Miracle - Metamorphosis" in words in 2015. She got indication for trophy Carlos Drummond Andrade as detached of the year. She got indication trophy Cecília Meireles remarkable women."
Recently, she wrote the book "The Sea in Me".
(Trecho da carta enviada junto ao livro.)

Para conhecer um pouco mais sobre Angela Davis, clique aqui.

#Compartilhe essa matéria e nos ajude a construir um amanhã com ainda mais histórias. ;)
Fonte: Folha de São Paulo.
                                                                               
Share:

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

[4ª Poética] Telhado de vidro - Miriam Mauro



TELHADO DE VIDRO


você, pessoa que vive
para observar e criticar
o menor erro alheio,

mude o alvo, vire o dedo,
aponte para si mesma:
veja bem como age feio.

repleta de mimos e vícios
disfarçados de altruísmo,
destrata sem dó sentimentos.

olhe firme para o espelho:
o que não estampar ali,
esconde em seus pensamentos.

Miriam Mauro
Share:

terça-feira, 15 de outubro de 2019

[Faroeste news] Dia do professor

Quero nesse dia tão especial agradecer a todos os professores que passaram pela minha vida e também aqueles que aínda estão. Agradecer por me tornarem quem sou hoje e quem serei no futuro, tenham certeza de que se também escolhi essa profissão, foi porque tive bons modelos e espero um dia ser tão bom quanto vocês.
Ensinar vai muito além daquilo que aprendemos na faculdade, exige um olhar humano e um coração aberto.
Parabéns a todos nós, professores e futuros professores.💓💙🏫📖

Davyd Vinicius
Share:

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

[4ª Poética] Palavras de vida - Areli Potiguara

Palavras de vida


Que alegres são!
Suas palavras de vida.
Quero sempre ouvi -las,
Suas palavras benditas.
Elas me ensinam,
Falam da vida do Messias.
Que mensurável alegria!
Posso desfruta-las todos os dias.
As doces histórias de como me amou,
Como perseverou e na cruz se entregou.
E ela é o símbolo desse amor,
Da entrega, obediência e renúncia,
Do cumprimento da obra do Salvador.
Então louvores nos lábios brotaram.
Contentamento e fé me inundaram.
Por causa da vida que nEle encontrei.
Quero sempre ouvi-las,
Mais uma e outra vez repeti-las,
São as mais belas palavras de vida.
Restauram a força ao fraco e o reanima,
Seu poder opera aos olhos do impossível,
Com humildade e esplendor indescritíveis.
Nunca poderia imaginar!
A abundância no meu peito que veio causar.
A profundas palavras benditas, queridas,
Que  minha alma veio para resgatar.

Areli Potiguara
Share:

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

[4ª Poética] Lágrimas - Elísio Mattos



Lágrimas...

Minhas lágrimas ao te ler
Quisera eu, ter nascido
Alguns anos antes de ti
Porque somente assim eu poderia ser
O amor que aguardavas
Neste teu sonho de Poeta
Adormecido na espera
No delírio de ser Ela
A doce mulher amada ...

Elísio Mattos 
Share:

domingo, 29 de setembro de 2019

[ Súmula de Domingo] É Ruim, mas é bom! – Anna Costa


Dia desses enfatizei bastante a sabedoria popular, pois foi e é através dela que muitas vezes e não é regra, porque não estou aqui para dar um chute na ciência, mas que por observação o ser humano aprende.
E foi nesta observação que algumas práticas foram transmitidas de geração para geração, claro que algumas foram provadas serem verdadeiros milagres da natureza e outras caíram por terra. Vou falar de uma delas que a ciência mais tarde provou a sua eficácia e disse por quê. Não sei se é do seu tempo, mas foi do meu quando criança que os cuidadores, pai, mãe, avós, tios, nos ofereciam um leitinho quente antes de dormir para que pudéssemos dormir tranquilos, então entrava em ação, o leitinho quente, o chazinho com torradas, um mingau e um carinho, isso nos conferia um conforto inigualável, nossas barriguinhas dormiam tranquilas. Houve um tempo em que a ciência acreditava que a prática dava sim certo conforto, mas com o tempo foram abolindo toda e qualquer refeição poucas horas antes de se deitar.
Outros comportamentos, outros pensamentos e comprovações. O fato é que antes, nada do que nos ofereciam antes de dormir nos causava mal.
Acredito na ciência, mas acredito também na sabedoria popular, o disse me disse dos quais sou sabedora, logicamente há coisas absurdas, mas que foram por alguém, algum dia, testadas e para elas deu muito certo.
O que seria da humanidade se não fossem os sábios de carteirinha? Se não fossem as avós e avôs com seus remédios ditos “é bom pra tudo”? Com seus ditados certeiros e conselhos aprofundados? Eu não seria nada, pois cresci neste âmbito florestal, neste ambiente de curandeirismo, cresci e passei aos filhos as diversas receitas com as quais acordávamos e dormíamos, numa naturalidade sem par. Todo este apanhado, formaram o meu caráter e acredito que o deles também.
Quando crianças eu batia matruz com leite no liquidificador e dava a eles em jejum eles diziam: - é ruim. Então eu respondia: - ruim, mas é bom. Ou seja o gosto não era agradável, mas sua eficácia era fenomenal.
Dia desses, minha filha com o dedo cortado pediu para que eu fizesse curativo aí me lembrei da pomada que ela mesma me deu para passar no pé torcido, eu havia posto em meu dedo também cortado e deu certo, então fiz o curativo e no dia seguinte, o dedo, magicamente já havia apresentado melhoras, então comentamos o que poderia ter naquela pomada.  Ah! Qual foi nossa surpresa, nela tem componentes familiares os quais criamos uma identidade, mas que havíamos esquecido rimos muito e descrevemos outras tantas práticas passadas de geração em geração, a sabedoria popular.
Distanciamo-nos um pouco do natural, pois, naturalmente fomos sucumbindo aos encantos luminosos dos aparelhos e igualmente aos aparatos industrializados, agora tudo é remédio de farmácia pelo simples fato da cura rápida e ou o Pronto Socorro onde nos aplicam injeções mágicas, que tiram a dor com a mão. Neste sentido o chazinho vai ficando de lado, dando lugar às capsulas.
Outro dia fui arrumar os cabelos, pois, cuidar-se é preciso então entre conversas e trocas de gentilezas aprendi mais uma coisa com a mãe da cabeleireira. Você sabe o motivo pelo qual acendem velas em velórios? Não senhoras e senhores, não é por motivos religiosos, a religiosidade está aquém desta sabedoria, acontece que as velas são acesas para espantar os insetos voadores, mais precisamente as moscas, porque a carne já não viva atrai as criaturinhas, então eis que alguém muito sábio percebeu o fato e o difundiu para que o conhecimento chegasse até a mim. Agradecida, experimentei e aprovei.
Então fica aqui a dica, não deixe que a sabedoria morra claro que devem ser prudentes ao consumir qualquer tipo de chás, mas alguns deles até os médicos indicam. Neste caos que anda o mundo, que tal um de camomila?
Por: Anna Costa
Imagem extraída do Pixabay- imagens livres
Indicação de vídeos:
 https://www.youtube.com/watch?v=jlpgdnJK99s – Universo das Plantas.

Share:

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

[4ª Poética] Segredo de amor - Elaine S Santos


Segredo de amor...

Nesses versos
Um segredo vou contar
Porque já não posso mais
Dentro de mim calar
Esse sentimento
Que me encanta o coração
E faz de magia
Eu viver na ilusão
É um amor puro e especial
Que me alegra e realiza
Essa sensação verdadeira
Que completa meu ser
E me traz contentamento
Para viver
Mesmo se nunca você souber do que
Se passa dentro de mim
Eu só consigo imaginar
Que essa linda e doce paixão
Vai sempre aumentar
Porque amor quando chega
É assim faz feliz a você e a mim
Fazendo florescer tudo que sem vida está
Deixando para sempre sua marca ficar
Secretamente vou te levar para sempre em meu olhar
E cada vez que ele brilhar
E porque perto de mim você está
E mesmo sem perceber
Eu estarei ainda mais a te querer
Porque que sei que você feliz estará
E isso me fará em paz ficar
Mesmo que você nunca saiba
Que perto está um coração
Que por ti não para de se encantar....

Elaine S Santos



Share:

terça-feira, 24 de setembro de 2019

[Faroeste news] Setembro amarelo: Depressão não é frescura


Vamos falar sobre,

pois falar pode salvar vidas!




Passamos o mês todo falando sobre, ouvindo sobre, imergidos no tema. Mas também estamos fazendo isso em casa? Estamos olhando pra dentro de nós?

O mês de setembro foi escolhido para a campanha porque, desde 2003, o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, por iniciativa da International Association for Suicide Prevention.(Ação de prevenção ao suicídio) ... Durante o mês da campanha, costuma-se iluminar locais públicos com a cor amarela.


Segundo a Associação Catarinense de Psiquiatria, a cor da campanha foi adotada por causa da história que a inspirou:


Em 1994, um jovem americano de apenas 17 anos, chamado Mike Emme, tirou a própria vida dirigindo seu carro amarelo. Seus amigos e familiares distribuíram no funeral cartões com fitas amarelas e mensagens de apoio para pessoas que estivessem enfrentando o mesmo desespero de Mike, e a mensagem foi se espelhando mundo afora.  


O carro era um Mustang 68, restaurado e pintado pelo próprio Mike. Os pais de Mike, Dale Emme e Darlene Emme, iniciaram a campanha do programa de prevenção do suicídio "fita amarela", ou "yellow ribbon", em inglês.


Essa semana foi feito uma atividade com as crianças da FUNDHAS em São José dos Campos. O nome da atividade é: "Desenhando sentimentos". Foi surpreendente o que crianças de 6 a 12 anos desenharam! Nossas crianças clamam por ajuda. E ter iniciativas como essa é muito importante.








E para encerrar o ciclo do setembro amarelo no ultimo dia 27 de setembro teve um bate papo com a escritora Mariane Helena com mais de 100 alunos da rede particular da cidade de Jacareí. Uma conversa recheada de emoção e troca. 
SUICÍDIO! Vamos falar sobre.





Mariane Helena




Share:

domingo, 22 de setembro de 2019

[Súmula de Domingo] Ah! A Primavera e seus Ipês! – Anna Costa



É certo que a chuva nos abandonou e que também o sol nos castiga sem perdão, mas não há estação mais esplêndida que a Primavera. Há uma profusão de cores nas ruas, os novelinhos se apresentam vibrantes, atapetam as calçadas, atraem os insetos ávidos por acasalamento, encantam os pássaros que se misturam às copas das árvores tornando-se imperceptíveis a não ser que de lá ouçamos os refrãos enamorados.
É certo também que surjam incômodos, algumas doenças aproveitadoras, reaparecem, aproveitando-se deste cenário desértico, abatendo as vítimas, nós os humanos.
Para tanto nada como uma boa sombra, bastante água para hidratar o corpo, alimentação leve, piscina, cachoeira e praia é claro. Aproveitem o máximo do que a natureza ainda pode nos ofertar, por que depois...
Este ano a estação começa no dia 23 de setembro, ela varia entre os dias 22 e 23.
(Equinócio de Primavera
O equinócio de Primavera, também conhecido como Ponto Vernal, consiste no momento em que o sol atravessa o Equador de Sul para Norte.
No Hemisfério Sul, onde se encontra o Brasil, o equinócio de Primavera ocorre nos dias 22 ou 23 de setembro. Por outro lado, no Hemisfério Norte (Portugal, por exemplo), acontece a situação inversa e o equinócio de Primavera acontece nos dias 20 ou 21 de março.)
Aqui no centro do país, Brasília, temos a profusão de cores provenientes dos Ipês. O Ipê é árvore-símbolo do Brasil e ela não deixa a desejar. Encantamo-nos com suas bolinhas nas pontas dos galhos, é uma coisa linda de se ver.
Você sabia que cada cor tem sua época de aparecer? Pois é tem sim, então aproveite todas, tire bastante foto e desfrute da vista, mas não se esqueça, para que continuemos a ter toda essa beleza, precisamos cuidar da casa. Todas aquelas coisas das quais falei aqui anteriormente, aquele papo de salvar o mundo, limpar as ruas, plantar árvores, separar o lixo e outras tantas ações sustentáveis, continuam em voga.
Vivemos em um país onde pouquíssimas cidades são organizadas, portanto temos uma poluição não só em termos de lixo e ou fumaça, mas também visual. Andamos no meio das ruas, porque a calçada foi invadida pelos carros e quando há uma, ela é irregular, quebrada e também invadida por poste, orelhão, latão de lixo da Prefeitura e ou uma árvore.
Qualquer um tem o direito de ter uma cidade limpa, organizada e agradável para viver, não é preciso ser Nova York, é preciso ter responsabilidade e respeito com o dinheiro alheio, aplicando-o convenientemente.
As eleições estão às vésperas, pegue a sua consciência  e vote!
Tenham todos um lindo dia de domingo com sua família e amigos ou consigo mesmo! Um forte abraço!
Por: Anna Costa
Imgem extraída do Google
Indicação de filme: A Insustentável Leveza do Ser. https://www.youtube.com/watch?v=DI0W41NMVKQ
Fontes:


Share:

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

[4ª Poética] Nem sempre é fácil esperar - Soares Barbosa

NEM SEMPRE É FACIL ESPERAR



A esperança adiada entristece o coração
O Sonho não realizado causa decepção
O cansaço da caminhada
desvia os olhos do horizonte
deixando o homem desanimado
ao  imaginar ver os seus planos
rolando pelo chão

Nem sempre é fácil esperar
principalmente quando a espera é longa
e as frustrações vividas
não nos deixa avançar
Eu sei!
Nem sempre é fácil esperar

A ansiedade alimenta o pessimismo
O pessimismo afeta a noção de tempo
e faz o tempo da espera se multiplicar
Eu sei!
Nem sempre é fácil esperar

Mas aquele que se regozija na esperança
se alegra em Deus porque confia
e desfruta da sua vitória
antes mesmo dela chegar
Eu sei!
Nem sempre é fácil confiar

O desafio encarado
destaca quem tem alma de lutador
Aqueles que, a semelhança de atletas resignados
insistem e acreditam na vitória
suportando o mal conformados
e ainda que percam uma medalha
não se dão, definitivamente, por derrotados
porque não perdem a noção do próprio chamado
e acreditam que quando o homem é persistente
O tempo é galardoador

Eu sei!
Nem sempre é fácil esperar!
Mas quem espera sempre alcança
se não deixar de acreditar
Acredite é lute!
Deus há de te ajudar!


Soares Barbosa

Share:

domingo, 15 de setembro de 2019

[Súmula de Domingo] Vamos falar ou cantar? – Anna Costa



Eu já cantei e já tentei cantar e hoje encanto.
Cantar qualquer um pode, haja vista temos o estúdio perfeito, o box do banheiro, a acústica é perfeita, as notas saem perfeitas, aos meus ouvidos. Aos que  estão do lado de fora pode soar como um amontoado de notas desafinadas, mas a quem canta é o melhor esvaziamento da alma.
Eu encanto porque minha voz agrada aos meus ouvidos, porque quando estou entoando as notas elas saem acompanhadas de muito sentimento.
A música e seus acompanhamentos é uma ferramenta não só de entretenimento ela pode resgatar indivíduos de seus túneis invisíveis, posto lá de alguma forma, por doenças inúmeras, a música tem este poder.
Ela traz lembranças e promove histórias.
Hoje comemora-se o Dia da Musicoterapia –
“Musicoterapia é o uso da música num contexto de tratamento, reabilitação ou prevenção de problemas de saúde e para promover o bem-estar. É um processo sistemático, que decorre ao longo do tempo e é baseado em evidências científicas. A musicoterapia é efetuada entre uma pessoa ou um grupo e um musicoterapeuta. Wikipédia
Vou falar sobre o que ela faz comigo. Eu canto quando estou só, minhas músicas, aquelas com as quais me identifico, com as quais tenho intimidade, sem elas fico perdida. Tenho restrição com músicas novas, então vou com um certo receito e desconfiança aí quando ouço e ela me toca como a um instrumento, eu me entrego e ela passa a fazer parte do meu repertório. Sou bem eclética no quesito estilo, ouço de Cantos Gregorianos a música eletrônica, cada uma no seu estilo e batida acertam em cheiro meu espírito.
Com a música eu choro todas as águas guardadas em mim, viajo e abro minhas gavetas emperradas e empenadas, não limpo as traças, deixo que elas façam parte do dilúvio com seus caminhos nas lembranças.
Gosto de ouvir bem perto, bem alto, como se para abafar as palavras e a possibilidade de qualquer ação é a minha terapia. Na minha solidão, no meu quarto, nas minhas músicas.
Claro que a musicoterapia é uma ciência e ela age com disciplina e acompanhamento, aplicando as técnicas e os conhecimentos. Portanto eu quis falar de um modo despreendido de como a música é importante para mim e você pode montar o seu histórico sobre como ela é importante para você ou não, você pode não gostar de música e isso não te faz melhor nem pior que ninguém apenas diferente.
Gostaria que aproveitasse este dia e ouvisse música e cantasse e envolvesse seu par e dançasse e fosse feliz, hoje, seja feliz.
Por: Anna Costa
Indicação de filme:  Bohemian Rhapsody  https://www.youtube.com/watch?v=mP0VHJYFOAU


Share:

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

[Faroeste news] Setembro verde: o mês da inclusão



Aberto oficialmente “Setembro Verde” o mês da inclusão social

Foi aberto, em solenidade na Assembleia Legislativa – (ALESP) – o “Setembro Verde”, mês que se comemora a inclusão social. Representantes das APAEs de todo o Estado de São Paulo, autoridades, parceiros, entidades e a comunidade que apoia a causa. Neste ano, o intuito da campanha é envolver novamente a população em atividades voltadas à inclusão social e dar maior visibilidade a causa da pessoa com deficiência.
Quem trafega pelas Rodovias Anhanguera e Bandeirantes pode acompanhar, por meio dos paineis eletrônicos, mensagens alusivas às comemorações dessa causa tão nobre, que é a inclusão social.
Como teve inicio a campanha do Setembro Verde?
A campanha teve início em 2015 e foi instituída pela Federação das APAES do Estado de São Paulo (FEAPAES/SP), em parceria com a APAE de Valinhos (SP), e tem como objetivo tornar o mês de setembro referência na luta pelos direitos e inclusão social da pessoa com deficiência.

EU POSSO SER EU SOZINHO!


Ei! Eu posso ser eu sozinho!
Dá licença ai, pois essa dor,
Não me para mais.
Pelo contrario,
Ela me prepara!
Para as delicias que hão de vir.
Minha limitação, não me limita,
Pelo contrario,
Ela me habilita
Para novas oportunidades,
Com novas habilidades!
Viver em comunhão 
É sim o que desejo.
Mas quero viver em sociedade, 
Com a minha individualidade.

Entenda! Eu sou capaz!

Só quero paz
Para ser quem sou.



Share:

domingo, 8 de setembro de 2019

[Súmula de Domingo] Os Nossos Medos – Anna Costa


O cérebro humano e os seus mecanismos de defesa.
O medo nada mais é que um aviso. Em um determinado momento de perigo sua adrenalina subiu, a sudorese aumentou, o coração bateu descompassadamente e você simplesmente não reagiu. Em situação semelhante a esta, ele avisa acionando o botão do desespero para que você possa correr ou enfrentar.
Ficamos condicionados e não questionamos nem tentamos mudar, porque se torna comum e corriqueiro.
Eles são tão enormemente devoradores, que deixamos de viver, não vamos em frente, pois o redundante passado está sempre às voltas.
Mas se escolher mudar a situação verá o quão é fácil.
Este sentimento pequeno esteve presente em minha vida com bastante intensidade em diversas situações, mas assim como o cérebro trabalha produzindo mecanismos de defesa, ele pode ser trabalhado a combater o perigo. Sendo assim, ficamos mais fortes. E eu fiquei mais forte, espantei uns fantasmas pra bem longe. Eles são  coisas velhas e não me assustam mais, estão fracos e sem graça.
Assistindo ao IT A Coisa 2, filme, pude perceber que ele aborda essa temática do medo e de que fornecendo a ele alimentos é claro, ele volta com toda a força. Quando os amigos fazem o ritual queimando os elementos do passado, ali o filme nos dá a clara evidência de que é o melhor caminho a se seguir.
Se tenho medo de assombração? Não. Já tive muito, muito mesmo de fazer xixi na cama, mas hoje levanto no meio da noite não acendo as luzes e não vejo nem sinto medo algum.
Fiz meu ritual de queimar lembranças e objetos, faça você também e se repita todos os dias que isso não te assombra mais e que você pode enfrenta-lo.
O palhaço é só uma representação do medo, ele é feio, envolvente, sarcástico, é gigantesco e enganador.
Por fim como uma ameixa seca ele se foi, deixou de ser importante e outras coisas ficaram no lugar.
Mas é claro que não podemos viver sem ele, pois sem alerta morreríamos facilmente com certeza, o que não podemos fazer é deixar que ele seja a mola propulsora de nossas vidas.
Vivemos com medo sim de tantas coisas não só do que nos assombra no meio da noite, mas também do nosso futuro como nação e como humanidade. De como estamos sendo governados e de como tratamos dos irmãos vegetais e animais, nós os estamos matando. Somos como uma raça dominante e perniciosa, pois, embora comamos e bebamos deles, também os desintegramos.
Somos nós os humanos, os verdadeiros extraterrestres.
Sobre o medo?
Desenterre o escudo e a espada que existe em você e lute, no final o seu orgulho e o seu altruísmo serão parceiros, inseparáveis.
Por: Anna Costa.
Imagem extraída do Pixabay
Indicação de filme: Onde Vivem os Monstros


Share:

quarta-feira, 4 de setembro de 2019

[4ª Poética] Estrela reluzente - Emerson Marinho


Estrela reluzente

Hoje a vida reinventou a felicidade
O mundo redescobriu a alegria
Cintilante como as estrelas iluminando a eternidade
É o seu sorriso repleto de magia

Que os seus sonhos se transformem em realidade
Que você seja mais feliz a cada dia
Que jamais lhe falte a fé e força de vontade
E que a esperança seja sua estrela guia

Que você sempre tenha o dom de encantar
Que deus lhe abençoe eternamente
E faça da sua vida um alegre sonhar

São os votos de quem te ama hoje e sempre
Especialmente aqui para lhe desejar
Feliz aniversário, minha estrela reluzente

Share:

quarta-feira, 28 de agosto de 2019

[4ª Poética] Cai,. cai, chuva - João Isidoro

CAI,CAI CHUVA





Chuva veio, foi um devaneio...

Quarto pinga, cama molha!

Sala pinga, sofá arrasta;

Chuva veio não passou, só enchente deixou;

Desaba ou não, parede assusta com água de chuva, que muita astúcia tem;

Chuva cai, cai não casa, chuva embora vai.

Chuva veio não passou, casa alagou!

Panelas faltaram para pingos que pingavam.

Cama molha,

sofá arrasta

pinga, pinga, hei, não beba até que a chuva desapareça chuva veio, quarto pinga, cama molha

sala pinga, sofá arrasta

chuva veio não passou

Mas alagou, casa resistiu não caiu, mas se feriu

chuva cai, casa ferida não

chuva cai em vão, casa ferida, alagada, sofreu solidão;

chuva veio não passou casa alagada ficou...

JOÃO ISIDORO




Share:

Seguidores

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Facebook

Youtube

Blogs Brasil

Faroeste Literário - Para um amanhã com ainda mais histórias

Feature Post

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[4ª Poética] Para dizer que te amo - Daniel Souza

Copyright © Faroeste Literário - Para um amanhã com ainda mais histórias | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com