quarta-feira, 5 de agosto de 2015

4ª Poética - Autor Erlan Nogueira de Moura

• A real da consciência •

Hoje quando acordei não vi o sol brilhar
O céu tava cinzento e não consegui mirar, 
Uma nuvem de colírio os meus olhos clareou
A minha mente viajando no espaço encontrou,
Muita gente boa se perdendo em teoria
Acreditando loucamente numa falsa alegria,
O sistema é o mesmo desde quando eu nasci
Na inocência de uma criança eu ainda sou feliz.
Mas a vida me ensinou o que eu posso modificar
O passado é uma lição que não tem como apagar,
No presente vou viver e seguir aquela estrela
Que o futuro revelou entre as chamas da fogueira.
Não quero brigar com você mas é difícil aceitar
Essa tua demagogia que só serve pra enganar,
Já estamos calejados de tanta corrupção
Chega de mentira, você também tá na prisão.
Na lei da plantação todo mundo é agricultor
Se você chora hoje é porque já vacilou,
Tente não errar de novo apesar da imperfeição
O ser humano é quem cria sua própria ilusão,
Preste atenção nos sinais lá no céu
Deus sempre avisa quando o doce vira fel.







               • Ainda Vivo •

Apesar da injustiça e da ganância
Do preconceito e da discórdia
Da crueldade e intolerância
Da miséria e da morte.
Apesar da sujeira e da vida controlada
Das queimadas e do lixo
E da mente apagada.
Apesar do contrabando e do filho alvejado
Da polícia paranóica
E o outro sequestrado.
Apesar da escravidão muitas vezes disfarçada
Da loucura com razão
De uma vida maltratada.
Apesar da traíção duma política "organizada"
Do sistema opressor
E uma voz que não diz nada.
Apesar do cinismo de um sorriso escancarado
Dos impostos que nos cobram
E o povo sempre enganado.
Apesar da distância do segredo almejado
Das conquistas e da fama
E um corpo retalhado.
Apesar do clima tenso e das noites acordado
Do terror do pesadelo
De viver tão vigiado.
Apesar do nepotismo e do parente escolhido
Da função mal exercida
E do livro proíbido.
Apesar de tudo isso e muita coisa que não sei
Eu me sinto fortalecido
Porque podemos mudar essa lei.                              

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Google+ Followers

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Anuncie

Anuncie

SnapChat

SnapChat

Facebook

Youtube

Feature Post

Google+ Badge

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[4ª Poética] Sofro em teu olhar - Robson Lima

Copyright © Faroeste Literário - entrevistas, cursos, resenhas e muito mais | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com