quarta-feira, 5 de agosto de 2015

4ª Poética - Autora Brenda Lima

• Desatino ♦

Conduzi minha paixão a porta da loucura,
sabendo que o amor vive de engano
ninguém merece habitar meu coração infernal feito de pedra
deixe-me na lama da escuridão.





Há mom
Há momentos que ele esquece que ela existe 
Ha momentos que ela é so um brinquedo para ele 
As asas dessa garota ingênua fora tirada, um beijo roubado , um sorriso morto para disfarçar sua agonia.

Autora Brenda Lima
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Google+ Followers

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Versos da alma

Anuncie

Anuncie

SnapChat

SnapChat

Facebook

Youtube

Feature Post

Versos da alma

Versos da alma

Google+ Badge

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[Súmula de domingo] - JOGOS DA MASSA – Ana Cristina

Copyright © Faroeste Literário - entrevistas, cursos, resenhas e muito mais | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com