quarta-feira, 12 de agosto de 2015

[4ª Poética] - Autora Luana Barros

Uma cama confortável não é sinônimo de uma noite bem dormida
Uma gaveta cheia de relógios não significa horas bem vividas
Uma caixa de fotos lindas pode não ter sorrisos verdadeiros
Uma caixa de sonhos, sempre atrai olheiros.








Ser
Sou flor querendo voar ao seu mar
Sofrendo por não te achar
Sou pétalas caídas ao chão
Sou final de solidão
Sou dia que raia ao luar
Sol que vem pra amar
Trazer o que há de mais lindo
Enviado ao mar
Sou você em mim
Sou eu em ti
Somos assim
Misturados afins.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Google+ Followers

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Versos da alma

Anuncie

Anuncie

SnapChat

SnapChat

Facebook

Youtube

Feature Post

Versos da alma

Versos da alma

Google+ Badge

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[Súmula de domingo] - JOGOS DA MASSA – Ana Cristina

Copyright © Faroeste Literário - entrevistas, cursos, resenhas e muito mais | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com