quarta-feira, 25 de novembro de 2015

[4ª Poética] Acorde o Sol - Barbara Sanco

Acorde o Sol


Não quero saber
se um dia o tempo
vai me transformar em pó.

Só quero buscar
o perdão, a paz
e deixar de ser só.

Se alguém estiver comigo nesta estrada,
acorde o Sol
para a nossa caminhada.

Vou contar ao vento tudo que retina lembrar,
semeando histórias aonde o futuro for me levar.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Google+ Followers

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Versos da alma

Anuncie

Anuncie

SnapChat

SnapChat

Facebook

Youtube

Feature Post

Versos da alma

Versos da alma

Google+ Badge

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[Súmula de domingo] - JOGOS DA MASSA – Ana Cristina

Copyright © Faroeste Literário - entrevistas, cursos, resenhas e muito mais | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com