quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

[Retrospectiva 2015] Entrevista com Nana Pauvolih


Essa entrevista foi publicada no dia 17/01/2015.



Confira:
Nana você está sendo o assunto do momento no mundo literário nas últimas semanas,
primeiro seus livros “Ferida” e “Ferida 2” que estão como favoritos na Amazon Brasil e até a diretora da Amazon falou de você em uma entrevista. Conte-nos um pouco sobre esse sucesso, você esperava isso?
R: Oi. Obrigada pela entrevista rsrs. Eu trabalho muito e com amor. Acho que quando nos dedicamos a algo de corpo e alma, acabamos espelhando nossos sentimentos aí. Eu simplesmente sou apaixonada por escrever, eu me divirto demais fazendo isso. Acho que as pessoas percebem isso. O sucesso ou o reconhecimento vem como consequência quando trabalhamos dessa maneira.
No livro tem o personagem “Theo Falcão” conte-nos um pouquinho sobre ele.
R: Ah, o Theo rsrsrs. Olha, já me disseram que ele existe, até que é um espírito! Kkkk Eu acho engraçado, pois realmente é uma força presente. Quando comecei a escrever a Série Segredos, o livro do Theo seria o último, pois então a vingança seria desvendada. Mas eu ainda estava escrevendo o primeiro livro (Proibida), quando Theo começou a se infiltrar em meus pensamentos. Eu via as cenas dele e fui ficando desesperada para escrevê-lo logo. Pensei: “Como vou aguentar escrever os outros livros com ele na cabeça?” kkkkk. Não teve jeito. Tive que mexer na ordem de tudo e o segundo livro, Ferida, foi dele. Não satisfeito, o danado ainda acabou ganhando mais um livro, Ferida 2. Theo é isso, inexplicável. Eu sentia que podia tudo com ele e essa liberdade que um personagem te dá é maravilhosa. As meninas costumam dizer que Theo só teve uma forma e essa foi jogada fora rsrsrs. Eu concordo.
 E esse convite da editora Rocco para lançar a “Série Redenção” como foi?
R:A minha agente literária apresentou A Redenção de um Cafajeste às melhores editoras do Brasil e tive algumas propostas. Ela pensou inclusive em fazer um mini leilão, mas eu sempre amei a Rocco e eles me mostraram a proposta que mais me agradou. Tudo na Rocco me agradou muito, o fato de ser um novo Selo, a qualidade deles, tudo mesmo. Aí combinamos e agora estou muito feliz em fazer parte do Selo Fábrica 231 da Rocco.
 Você esteve na 23ª Bienal Internacional de São Paulo,como foi a experiência? Você já havia participado de outras Bienais?
R:Participei de outras bienais como leitora. Dessa vez investi em mim, pois era independente. Aluguei o espaço, fiz certo número de livros e fui do Rio para lá. A experiência foi única, maravilhosa. Pude ver pessoalmente as minhas nanetes, recebi muito carinho, ganhei abraços, tirei fotos, fui privilegiada com uma fila imensa. Então, é uma lembrança que vou guardar por toda a vida. Eu simplesmente amei!
Quais são os livros favoritos de Nana Pauvolih? 
R:Eu amo ler, tenho vários livros preferidos. Mas vou citar alguns que me marcaram, que amo demais: Parábolas, de Gibran; Todos de poesias de Vinícius de Moraes; Veneno, da Cassandra Rios; O Morro dos Ventos Uivantes, da Emily Bronte; A outra face de Nora Deiel, de Danka Maia; Dom Casmurro, do Machado de Assis. E muitos de romances, como da Rachel Gibson.
Que dica você dá a aqueles escritores que ainda estão iniciando no mundo literário?
R:A dica que eu sempre dou e que segui e sigo até hoje é de trabalhar muito e com amor. Não fazer da escrita uma obrigação e sim um prazer. Ser dedicado, paciente, se divulgar, plantar para poder colher. Às vezes acontece de um escritor ter sorte, mas em geral ele tem que batalhar por seu lugar ao Sol. Eu me divulguei no blog da Danka e lembro que no início tinha três fãs rsrsrs. Quando montei meu grupo no face, tinha pouquíssimas participantes. Nunca corri atrás de outros escritores para me ajudarem, sempre fiz meu trabalho, me diverti com ele, lutei. E o resultado veio aos poucos. Eu me sinto cada vez mais realizada e muito feliz. É bom demais esse reconhecimento.
Há algo que você queira dizer ou acrescentar nesta entrevista?
R:Eu quero dizer que foi um prazer fazer a entrevista e agradecer pelo convite. Quero também agradecer às minhas nanetes, que estão sempre comigo. Não há pessoa mais felizarda do que eu rsrsrs. Beijos!
Ah, e deixo aqui meu blog, com todas as informações sobre meus livros:
http://nanapauvolih.blogspot.com.br/
Nana muitíssimo obrigado por esta entrevista e que esse seja apenas o começo de muitos anos de sucesso!!! 
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Google+ Followers

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Anuncie

Anuncie

SnapChat

SnapChat

Facebook

Youtube

Feature Post

Google+ Badge

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[4ª Poética] Sabe eu - Antonio Luis

Copyright © Faroeste Literário - entrevistas, cursos, resenhas e muito mais | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com