quarta-feira, 5 de outubro de 2016

[4ªpoética] Um Laço Que Me Prende - Celso Ferruda

O sorriso, ainda faz brilhar meu rosto.
Meus olhos, ainda podem ver as belezas,
contemplar, outros risos e, meu coração, palpitar.
-Há um laço que me prende. Outro que me une.

Desperto meu dia, vendo o sol, tão lindo e irradiane...
-Vejo meus passos, tão magestosos e caridosos, a me guiar;
-Meus braços, um apelo ao meu semelhante, sorria, comigo;
-Em minhas mãos:-Há um laço que me prende ao peito.

-Ainda posso dar meu grito, hoje. Minha garganta permite.
Ainda posso inflar meus pulões, de ar puro. Tenho chance.
Ainda posso resguardar, meu figado. Ainda há um intervalo...
Ainda posso chamar-te pelo nome. Reconheço-te, pelo laço...

Há um laço que me prende a tua salvação. Permita-o!
Há um laço, que me une a seu peito. Ouça-me, antes a dor!
Há um corpo que lhe permite mais vida. Entenda sua reclamação!
Há um laço Cor de Rosa, que clama por mais vida. Cuide-se!

Outubro Rosa. Alerta para o cancer feminino. Faça parte da familia feliz...previna-se!

Celso Ferruda (poeta marceneiro)
Comendador na Embaixada da poesia
Share:

2 comentários:

  1. Quero agradecer a oportunidade de publicar neste evento. Que está página possa crescer sempre oferecendo vida e muito amor..abraços!

    ResponderExcluir
  2. Quero agradecer a oportunidade de publicar neste evento. Que está página possa crescer sempre oferecendo vida e muito amor..abraços!

    ResponderExcluir

Seguidores

Google+ Followers

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Versos da alma

Anuncie

Anuncie

SnapChat

SnapChat

Facebook

Youtube

Feature Post

Versos da alma

Versos da alma

Google+ Badge

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[Súmula de domingo] - JOGOS DA MASSA – Ana Cristina

Copyright © Faroeste Literário - entrevistas, cursos, resenhas e muito mais | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com