terça-feira, 15 de novembro de 2016

[Diversidade Literária] Momento Histórico da Semana de Arte Moderna (Emília Amaral:São Paulo-2005) - Marivalda Paticcié

As primeiras décadas do século XX: O país a caminho da modernidade

A introdução de nosso país na modernidade possuí íntima ligação com o vertiginoso crescimento industrial em São Paulo, que se deu a partir do início do séc XX.
   A chegada de um número cada vez maior de imigrantes, especialmente italianos, gerando mão-de-obra barata, e a necessidade de suprir a carência de produtos antes importados da Europa (uma decorrência da Primeira Guerra Mundial) conjugaram-se para imprimir um ritmo acelerado ao processo de urbanização e industrialização de São Paulo. A cidade torna-se assim, símbolo de trabalho, progresso, de modernização.
  O capital proveniente das lavouras cafeeiras combina-se com o capital industrial, fazendo de São Paulo a "locomotiva que arrasta os vinte vagões vazios", conforme a expressão da época. Matriz em torno da qual gravitam os demais estados, a "Paulicéia desvairada", de Mário de Andrade, toma lugar do Rio de Janeiro, capital política do país, no seu papel de centro econômico e cultural.
   Para São Paulo convergem, então, a prosperidade, a riqueza, a necessidade de modernização. Configura-se o "status" de uma nova burguesia, que se adensa com subsídios provenientes da aristocracia rural cafeeira e também da ascensão das camadas de imigrantes bem-sucedidos, enriquecidos pelo comércio e pela indústria, cujos filhos se casavam com as filhas de fazendeiros, provocando uma fusão de elites dominantes. As frações dessas elites mais comprometidas com o crescimento industrial incorporavam os anseios de renovação e de revitalização cultural do país, que se manifestavam através dos jovens inquietos e intelectualizados, que chegavam da Europa trazendo idéias e propostas das vanguardas para os mais diversos campos artísticos.
    Oswald de Andrade, de personalidade anarquista e irreverente, tornou-se personagem simbólica desse processo, enquanto Mário de Andrade simboliza uma liderança mais austera e consequente. Representantes das elites detentoras do poder, tais como René Thiollier e Paulo Prado, subvencionaram a Semana de Arte Moderna, cujas reivindicações e manifestações artísticas, no entanto, causaram estranheza e repúdio a essas mesmas elites. Esse fato se explica se pensarmos na oscilação entre o velho modelo político e os anseios por renovação que caracterizava o país na época.
  Por um lado, o domínio da nobreza fundiária ou oligárquica (proveniente da lavoura cafeeira e da pecuária) expressava-se por meio da política do café-com-leite, que só seria superada por volta de 1930, com a desvalorização internacional do preço do café (1928) e a quebra da Bolsa de Nova Iorque (1929). Por outro lado, o descontentamento de camadas sociais marginalizadas do poder: operários, burocratas, comerciantes, pequenos pequenos proprietários, a burguesia industrial incipiente, profissionais liberais, o Exército, etc. Fazia-se notar por meio de greves, como a greve geral de 1917, que indicavam o crescimento de organizações sindicalistas e de tensões que viriam a se expressar em movimentos revolucionários, como o Tenentismo (1922-1924) e a Coluna Prestes (1925).

O Brasil nas Primeiras Décadas do Século XX


  • São Paulo torna-se o centro econômico-cultural do país.
  • Contradições entre o "velho" e o "novo":política do café-com-leite versus descontentamento de camadas sociais marginalizadas do poder. (burguesia industrial incipiente, Exército, Classes médias, etc)
  • Greve Geral de 1917
  • Tenentismo (1922-1924)
  • Colina Prestes (1925)

Por que São Paulo se Torna o Centro Econômico-Cultural do País



  • Crescimento Industrial.
  • Imigração.
  • Urbanização.
  • Combinação do capital das lavouras cafeeiras, com o capital industrial.
  • Fusão das elites dominantes (casamento entre burgueses, imigrantes e filhas de fazendeiros)


 
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Google+ Followers

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Anuncie

Anuncie

SnapChat

SnapChat

Facebook

Youtube

Feature Post

Google+ Badge

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[4ª Poética] Sofro em teu olhar - Robson Lima

Copyright © Faroeste Literário - entrevistas, cursos, resenhas e muito mais | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com