domingo, 5 de março de 2017

[Súmula de Domingo] CHUVA DE BOMBAS?!! – Ana Cristina Costa


O incrível é o quanto a natureza e seus fenômenos de uns tempos para cá mudaram. Intensificaram-se, tomaram corpo, vontades e enfurecidos ganharam outra forma também.
Hoje temos chuvas de bombas, canivetes e outros objetos cortantes e destruidores. Ela, a chuva, é a grande vilã, foi sentenciada à prisão perpétua por crimes dos quais não cometeu, mas carrega este estigma da culpa.
Isso tudo porque ela faz o seu papel em cair pois não pode fazer curvas e caindo dias seguidos sem tréguas, destrói o que o ser humano construiu.
Mais uma vez eu pergunto “que país é este?” parafraseando Renato Russo.
Então vamos lá às acusações. Vou citar só uma pois nem precisaria de outra dada a fila quilométrica de caminhões parados numa estrada federal em Belém do Pará uns com carga outros não. Você diria que os sem carga poderiam esperar, aliás já se somam duas semanas de total inércia, mas eu digo que moramos em um país desleixado, despreparado que age como um adolescente no destrambelho de seus hormônios aflorados, sem saber ao certo o que fazer, dada a explosão de sentimentos.
Que país é esse que não se importa em ganhar dinheiro, ou melhor em perdê-lo, é o que está acontecendo no Pará veja trecho da reportagem:

“A fila de caminhões parados, a maior parte carregada com grãos como soja, alcançou 70 quilômetros de extensão na BR-163, no Pará, e chamou a atenção do País. O trecho no sudoeste do estado é ligação para escoar a produção para portos do Pará, e dali para o mercado externo. A maior quantidade de chuvas no verão de 2017 - só em fevereiro são quase 600 milímetros - tornou a estrada no trecho não asfaltado intransitável. Motoristas relatam que percorreram 50 quilômetros em 15 dias. - Jornal do Comércio (http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/02/geral/549199-fila-de-caminhoes-na-br-163-no-para-e-de-mais-de-70-quilometros.html)”

Sabe de uma coisa, acho que todos estamos enjoados de tantas desculpas, de tantos destratos com a nossa casa. Estamos sujos, destruídos, alagados e assaltados, precisamos de mais seriedade por parte das pessoas que administram os nossos cofres. Precisamos de excelência em todas as instâncias.
A chuva que cai hoje é a mesma que caia há milhões de anos atrás, ela continua sendo chuva de água, o que mudou foi a invasão do humano em áreas já habitadas por outros seres, o desrespeito à natureza e também a incompetência em administrar os recursos e aplicá-los em estudos do solo, em fiscalizações, asfaltamento decente enfim, a chuva precisa cair, aqui embaixo é que deve se adequar.
Acorda meu Brasil, precisamos nos reorganizar, chega de ser conhecido como um paíszinho de gente burra e deselegante!!!!

Documentário sobre o Brasil por Bóris Fausto – Historiador
https://www.youtube.com/watch?v=pSyE82yRaKU

Tenham todos uma semana agradável!!
Ana Cristina Costa.





Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Google+ Followers

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Versos da alma

Anuncie

Anuncie

SnapChat

SnapChat

Facebook

Youtube

Feature Post

Versos da alma

Versos da alma

Google+ Badge

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[Súmula de domingo] - JOGOS DA MASSA – Ana Cristina

Copyright © Faroeste Literário - entrevistas, cursos, resenhas e muito mais | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com