quarta-feira, 19 de abril de 2017

[4ª Poética] Menino que sonhava - Fundação Casa




Era um menino que sonhava 
E por essa eu não esperava
Saber que poucos conseguem ser Patrão 
Neste universo policia tira vidas
Deputados roubam 
Um juiz vem e solta 
Do crime eu temia 
Vi covardes que se escondiam
Eu menino sem rumo 
Neste mundo cinza sou cor 
Sou moleque considerado
A droga  tornou-se minha amiga
Quando fui para rua  pensei em virar ladrão
Porém consegui uma casa o nome era Fundação

PSEUDÔNIMO: MENINO SONHADOR




 POETA SÓCIO-EDUCANDO: Agora, na quarta poética também teremos uma vertente social. Serão aqui apresentadas poesias de adolescentes internos na FUNDAÇÃO CASA de Lorena-SP. Como o adolescente esta em medida sócio educativa temos que preservar o direito de imagem dele devido a tutela estar com Estado, não podendo ser revelada a autoria(Espero que compreendam). 
Share:

Um comentário:

Seguidores

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Facebook

Youtube

Blogs Brasil

Feature Post

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Copyright © Faroeste Literário - Para um amanhã com ainda mais histórias | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com