domingo, 23 de julho de 2017

[Súmula de Domingo] Vende-se um País – Ana Cristina da Costa

Até quando iremos tratar os nossos problemas dessa maneira “está tudo sobre o controle?” 
Mascarar o “controle” das facções criminosas como a guerra entre elas mesmas e ignorar que estamos sendo exterminados? 
Que a cada dia ouvimos notícias da morte de pessoas em seus locais de trabalho, ou andando nas ruas apenas porque elas sabem do seu direito de ir e vir e porque sabem, em igual proporção, da obrigação do ESTADO em promover a SEGURANÇA, e socializar os meliantes quando presos por ele, ao contrário, de socá-los em caixas obscuras da sub-humanidade. Não que eles sejam os principais responsáveis, mas são eles os detentores das varinhas de condão.

São tantos os questionamentos sem as respostas plausíveis.

Enquanto alguns segmentos governamentais nos remetem frases medíocres, acreditando que engolimos ou nos demos por satisfeitos, o PAÍS vai sendo vendido para outros lemas e outras estrelas.

ORDEM E PROGRESSO, a primeira palavra já se encontra despencada em vasto verde da flâmula; pois o verde das matas arrancadas, ganharam a cor cinza salpicada de manchas vermelho/sangue, a segunda tenta embrenhar-se aos poucos trazendo à luz dos nossos olhos infantis bugigangas importadas e máscaras de avanço científico dormindo no atraso de 10 anos, fato impensável no século em que estamos inseridos, onde não há mais barreiras a serem ultrapassadas quanto ao atravessar continentes em questão de milésimos de segundos, a não ser que isso lhes seja conveniente, enquanto isso nós engolimos a propaganda do homem à lua. Mas claro que é conveniente que continuemos tapados, e eu aqui me fazendo de inocente como a um recém-nascido.

Continuamos joguetes dessa política arcaica, retrógrada e imunda.

Continuamos cegos, surdos e mudos, pois não sabemos falar nem ao menos pronunciar palavras de ORDEM E PROGRESSO a nosso favor, mas sabemos cantar M&M porque a propaganda é forte e nos remete goela abaixo e eu duvido que tenha em qualquer uma das emissoras de TV aberta brasileira uma sobre a literatura nacional e ou incentivando o seu povo a visitar estantes e bibliotecas, aliás, esses dois nomes já pousam nos anais dos dicionários, eu duvido.

Vende-se um PAÍS, ele já vem mobiliado com praias e rios descuidados, abarrotados de lixo, pois seus habitantes jogam em qualquer canto sua deseducação e a administração fecha os olhos a tudo para que seu salário esteja na conta no final do mês; ele vem também recheado de crianças que deixaram de sê-las, pois não há parques em áreas públicas, seguras, onde ela possa correr e brincar e se não podem pagar, elas penetram num mundo retangular, alimentam o seu mundo imaginário ficando à mercê do lixo cibernético e os pais sem saída se deixam, em igual proporção, serem seduzidos pelas telas brilhantes e acomodam os filhos por debaixo das asas; este país vem também inebriado de GENTE, gente que quer somente sobreviver em paz; gente que quer cinema, teatro, dança; que quer seus filhos correndo e rindo e se queixando de dor nas pernas por terem corrido o dia todo, gente que quer dormir suas horas tranquilas por saberem que lá fora o ESTADO está cuidando de sua ida ao trabalho, dos hospitais quando necessário e das escolas formadoras de opiniões.

Vende-se um PAÍS, não é uma propaganda lá muito inteligente o que queremos é, AMA-SE UM PAÍS, pois ele é tudo o mais que sempre quisemos.

Somos dele, nascemos nele, falamos dele em nossa língua. Façamos uso de seu solo para caminharmos à frente e quebrarmos as barreiras dos atrasos, este sim é o PAÍS QUE QUEREMOS.

NÃO, NÃO VENDEMOS O NOSSO PAÍS.

Ana Cristina da Costa
Imagem extraída do Pinterest.

Indicação de filmes sobre o Brasil:
https://www.terra.com.br/noticias/brasil/da-escravidao-a-ditadura-10-filmes-para-entender-o-brasil,6c5e2982ec3bc410VgnVCM3000009af154d0RCRD.html





Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Google+ Followers

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Anuncie

Anuncie

SnapChat

SnapChat

Facebook

Youtube

Feature Post

Google+ Badge

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[4ª Poética] Sofro em teu olhar - Robson Lima

Copyright © Faroeste Literário - entrevistas, cursos, resenhas e muito mais | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com