domingo, 27 de maio de 2018

[Súmula de Domingo] Uma nova vida! - Ana Cristina da Costa

  
    Nunca antes na história uma classe causou tanto caos no país com sua paralisação quanto agora com o caminhoneiros. Isso ressalta a importância do segmento, mas eu pergunto por que não voltamos aos trilhos, onde estão os trens já que o ferro não é problema para o Brasil? Já que há milhões de pessoas desempregadas e a maioria delas justamente porque não conseguiram acompanhar a evolução das profissões?
     Até quando ficaremos reféns das vontades políticas? Das vontades em encher os bolsos e dar uma banana ao restante? Até quando essas mentes doentias ficarão com o bastão ditando ordens, usando vendas e matando os doentes nos hospitais, acachapando o funcionalismo público nos seus salários miseráveis? Vejam quanto transtorno causou a indignação de uma classe e já não bastou termos perdido tanto em castelos, triplex, anéis, terrenos, etc, não bastou? Agora a conta será bem mais amarga, o Brasil precisa ser redescoberto ou andaremos nus, pelados com a mão no bolso.
    Não há partidarismo o que há é a vontade de arrumar a casa, nem A nem B tem a melhor opção o que temos é um país tão machucado que precisa de seus próprios medicamentos e eles estão no diálogo, nas negociações e no respeito ao outro, isso sim é um bom partido.
    No filme abaixo há uma adorável ação, umas notas de encorajamento para as pessoas, não importa quem são, o que são, o que importa é o momento em que foi feito, então entendo que cada momento de nossas vidas são importantes e alguns deles em determinado momento se sobressai. Não desperdicemos a vida prejudicando o outro, mas sim dando a ele o seu melhor.
Tenham um bom domingo!
Asfalto de Gente
Passeiam as gentes em tapete quente
Reclamam direitos, saberes em mente.
Gritam seus gritos contidos e ardentes
Em punhos estandartes pungentes
Vão destemidos nas bocas contentes
Brados de choros guardados latentes
Tremulam no peito o amarelo do ouro
E seus filhos de um tempo vindouro
Passeiam as gentes em tapete quente
Reclamam direitos, saberes em mente.
Nas mãos o livro maior das leis da nação
Um manifesto de amor à constituição
És verde amarelo de todas as cores
É a cor do Brasil e seus muitos amores.
Passeiam as gentes em tapete quente
Reclamam direitos, saberes em mente.
Por: Ana Cristina da Costa
Imagem extraída do Pixabay
Indicação de filme: Escrevendo uma nova vida! https://www.youtube.com/watch?v=OwWMs1As37I&t=1178s
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Facebook

Youtube

Blogs Brasil

Feature Post

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[4ª Poética] Palavras de vida - Areli Potiguara

Copyright © Faroeste Literário - Para um amanhã com ainda mais histórias | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com