quarta-feira, 6 de junho de 2018

[4ª Poética] Borboletas do arco íris - Chico Mulungu


Multicolor, arco íris é como flores
Suspensas no horizonte transparente,
Botões de poesia que sugere amores
Aos flóridos corações da nossa gente.

Por mais que nau e vela adentre o mar
E que o condor chegue além do monte,
Nunca, jamais poderão alcançar
O pote do arco íris em sua fonte.

As cores cintilantes das borboletas
Porém, podem alcançar as silhuetas
Do arco íris de grandeza e magia!...

O beija flor da floresta, do jardim
Assim como borboletas, tem carmim
E ofusca brilho nas cores que irradia.

CHICO MULUNGU
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Facebook

Youtube

Blogs Brasil

Feature Post

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[4ª Poética] Uma porta entreaberta - Elísio Mattos

Copyright © Faroeste Literário - Para um amanhã com ainda mais histórias | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com