domingo, 22 de setembro de 2019

[Súmula de Domingo] Ah! A Primavera e seus Ipês! – Anna Costa



É certo que a chuva nos abandonou e que também o sol nos castiga sem perdão, mas não há estação mais esplêndida que a Primavera. Há uma profusão de cores nas ruas, os novelinhos se apresentam vibrantes, atapetam as calçadas, atraem os insetos ávidos por acasalamento, encantam os pássaros que se misturam às copas das árvores tornando-se imperceptíveis a não ser que de lá ouçamos os refrãos enamorados.
É certo também que surjam incômodos, algumas doenças aproveitadoras, reaparecem, aproveitando-se deste cenário desértico, abatendo as vítimas, nós os humanos.
Para tanto nada como uma boa sombra, bastante água para hidratar o corpo, alimentação leve, piscina, cachoeira e praia é claro. Aproveitem o máximo do que a natureza ainda pode nos ofertar, por que depois...
Este ano a estação começa no dia 23 de setembro, ela varia entre os dias 22 e 23.
(Equinócio de Primavera
O equinócio de Primavera, também conhecido como Ponto Vernal, consiste no momento em que o sol atravessa o Equador de Sul para Norte.
No Hemisfério Sul, onde se encontra o Brasil, o equinócio de Primavera ocorre nos dias 22 ou 23 de setembro. Por outro lado, no Hemisfério Norte (Portugal, por exemplo), acontece a situação inversa e o equinócio de Primavera acontece nos dias 20 ou 21 de março.)
Aqui no centro do país, Brasília, temos a profusão de cores provenientes dos Ipês. O Ipê é árvore-símbolo do Brasil e ela não deixa a desejar. Encantamo-nos com suas bolinhas nas pontas dos galhos, é uma coisa linda de se ver.
Você sabia que cada cor tem sua época de aparecer? Pois é tem sim, então aproveite todas, tire bastante foto e desfrute da vista, mas não se esqueça, para que continuemos a ter toda essa beleza, precisamos cuidar da casa. Todas aquelas coisas das quais falei aqui anteriormente, aquele papo de salvar o mundo, limpar as ruas, plantar árvores, separar o lixo e outras tantas ações sustentáveis, continuam em voga.
Vivemos em um país onde pouquíssimas cidades são organizadas, portanto temos uma poluição não só em termos de lixo e ou fumaça, mas também visual. Andamos no meio das ruas, porque a calçada foi invadida pelos carros e quando há uma, ela é irregular, quebrada e também invadida por poste, orelhão, latão de lixo da Prefeitura e ou uma árvore.
Qualquer um tem o direito de ter uma cidade limpa, organizada e agradável para viver, não é preciso ser Nova York, é preciso ter responsabilidade e respeito com o dinheiro alheio, aplicando-o convenientemente.
As eleições estão às vésperas, pegue a sua consciência  e vote!
Tenham todos um lindo dia de domingo com sua família e amigos ou consigo mesmo! Um forte abraço!
Por: Anna Costa
Imgem extraída do Google
Indicação de filme: A Insustentável Leveza do Ser. https://www.youtube.com/watch?v=DI0W41NMVKQ
Fontes:


Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Facebook

Youtube

Blogs Brasil

Feature Post

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[4ª Poética] Uma porta entreaberta - Elísio Mattos

Copyright © Faroeste Literário - Para um amanhã com ainda mais histórias | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com