quarta-feira, 18 de novembro de 2015

[4ª Poética] Construí para mim uma casa - Sara Timóteo

Construí para mim uma casa
Onde os pássaros não morrem
Em promontórios de bicos abertos pela sede
E nos seus caramanchões de alfabetos me refugiei.
Construí para mim uma casa
Onde as flores azuis permanecem vivas
Sob um céu imutável de deslumbramento
E entre as suas divisórias de cristal a minha sede saciei.
Construí para mim uma casa
Onde o amor subsiste fiel à imagem
Que dele tenho
E entre os seus suspiros brancos me emparedei.

Um comentário: