sábado, 2 de janeiro de 2016

[Retrospectiva 2015] Entrevista com Inácio Cruz

Essa entrevista, foi publicada no dia 12/01/2015.



image
Confira:
Conte-nos um pouquinho sobre o livro “A mulher que não falava palavrão”.
R: Muitos pensam que é um livro machista, mas não é. É apenas uma história de uma mãe solteira que procura emprego em uma cidade industrial e sua esperança vira um pesadelo.

Vem a dúvida: Por que o palavrão? 
R: Eu escutava muito palavrão dos vizinhos da cidade e no emprego. Inspirei-me no meu próprio dia a dia com o contato com estas pessoas.
A personagem “Helena” foi inspirada em alguém?
R: Um pouco da minha ex-namorada, que tinha dois filhos e veio para a cidade de Parauapebas - PA a procura de emprego. Mas a realidade de muitas mulheres brasileiras está muito presente no livro.
Em “Escritor do Absurdo”, por que você optou por escrever coisas “absurdas”?
R: O Brasil é um absurdo. Sofri muito e muitos sofrem assédio moral nas empresas. Além disso, não faço parte da massificação cultural.
Você teve alguma dificuldade na produção desse livro? Se sim, qual? 
R: Bem, não tive problema na história, já estava na minha mente. Tive um pouco de dificuldade na revisão, já que não tenho formação aprofundada em Língua Portuguesa, mas deu tudo certo. Tive dificuldade em publicá-lo em uma editora que não paga. É mais fácil publicar nas editoras de demanda (pagável), mas mesmo assim, consegui assinar um contrato com a Editora Lâmpada, para a qual não paguei nada.
Quais são os seus projetos para 2015?
R: Como eu me autopubliquei em 2014, pretendo divulgar o mesmo livro, A Mulher Que Não Fala Palavrão, em 2015 por uma editora. Estou também escrevendo um romance que conta a história de um rapaz que começa sua vida adulta e tenta passar no vestibular, mas no caminho encontra dificuldades.
Quais dicas você pode dar àqueles escritores que estão iniciando no mundo da literatura?
R: Não tenham medo de escrever e das críticas. O problema do autor ou escritor é que deixar o tempo passar e ficar com desculpas como “Eu vou esperar anos e anos para poder escrever um livro”. Ninguém é eterno.
Quais são seus livros favoritos?
R: Os rejeitados, Bruzundangas e O Ateneu.
Há algo que você queira dizer ou acrescentar a esta entrevista?
R: Temos que sonhar com os pés no chão.
Muito obrigado Inácio, foi um prazer!
Desejamos-lhe todo o sucesso do mundo e que está seja apenas uma de muitas entrevistas de sua carreira.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Áudio descrição

Áudio descrição
Nós do faroeste, sempre usamos da literatura para falar sobre diversos assuntos, Principalmente sobre causas em que acreditamos, e isso é o maravilhoso da literatura e da arte não é? Ter a liberdade de se expressar. E tão importante como é falar sobre, é ter pessoas para ler e ver o trabalho que fazemos. E mais importante ainda, é permitir que todos tenham total acesso. Por isso, começamos um trabalho em nosso blog. Agora, todas as nossas publicações que possuem imagem, tem em sua legenda a Hashtag PraTodosVerem. Que é um recurso de acessibilidade que dá, a pessoas com deficiência visual acesso total aquilo que publicamos, tanto texto, como imagem, que nós sabemos que é algo que complementa, e muito, aquilo que queremos contar e mostrar. Sempre, depois da Hashtag, irá se seguir uma breve descrição da imagem, descrevendo os elementos principais que a compõem. Este trabalho é uma parceria com a áudiodescritora Raquel Carissime, e os co roteiristas Eduardo Collette e Juliana Santos. O amanhã com ainda mais historias é para todos.

Seguidores

Instagram

Parceiro

Facebook

Youtube

Blogs Brasil

#PraTodosVerem A capa tem fundo amarelo claro, à esquerda, o laço amarelo, símbolo da Campanha. Em cima no centro, em letras pretas: "Eternize suas emoções em versos de vida... Alegres ou tristes eles importam para nós!", abaixo a sombra de uma mão voltada para cima. E a direita, a logo do Blog.

Feature Post

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

{Versos de vida} Vestida de flor - Mariane Helena

Copyright © Faroeste Literário - Para um amanhã com ainda mais histórias | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com