domingo, 8 de maio de 2016

[Súmula de Domingo] - Mães! - Ana Cristina



     Peço desculpas pelo jeito polêmico em dizer certas coisas, é louvável que se continuem com as festas, os hábitos, as manias, as datas comemorativas, afinal há um grande interesse nisso tudo, enfim hoje é dia das mães, eu sou mãe, mas acho que o prêmio não é meu, eles, os meus filhos sobreviveram a mim. Então hoje é também Dia dos Filhos. Aos meus ofereço o meu amor.
A mais antiga comemoração dos dias das mães é mitológica. Na Grécia antiga, a entrada da primavera era festejada em honra de Rhea, a Mãe dos Deuses. (site fonte no rodapé)
       Como vemos, nos reinventamos e muitas vezes apenas perpetuamos os já criados hábitos e comemorações.
       Encontraremos ao longo da história atos e fatos que justificariam a menção deste dia, alguns muito tristes e outros milhares deles alegres, almejados e recheados de instantes cômicos. Encontraremos mães de primeira viagem cheias de incertezas e medo, as que já contam com a experiência, mas que não necessariamente são detentoras da sabedoria, há as que almejam com todos os sonhos e idealizações uma família perfeita.
       É próprio da espécie a perpetuação, está impresso em nosso DNA a vontade involuntária em descender.
       Há frustação quando o acontecimento é contrário, a resposta dada pela falta de descendentes muitas vezes leva o ser humano ao esvaziamento, ele torna-se amargo, um sujeito chato. Mas quando este sujeito se depara com um par de olhos pedintes lhe fixando e clamando por atenção e amor, há uma quebra, uma ruptura na carapaça de durão, nada como o sorriso de uma criança, seu jeito meigo e doce para desarmar o sujeito. Neste instante nasce a mãe.
       Hoje comemora-se o dia das mães, mas eu não exaltarei este dia, não que não haja motivos para tal, mas em respeito a todos os que hoje estão passando por alguma dor, por alguma perda, hoje eu quero que o dia seja de reflexão e que percebam qual o sentido de tudo isso.
       Hoje eu quero parabenizar a humanidade por sobreviver neste mundo tão adverso, tão contrário de hábitos e manias criadas por nós mesmos, são códigos e fórmulas que devemos apreender e aprender a ensinar.
       Hoje este ser mãe está em festa, não porque ele é um sujeito feminino, mas porque ele pode ser encontrado em diversas formas.
       Meus sinceros parabéns a todos aqueles que tem suas casas cheias de filhos dos outros e que os ama com a mesma intensidade e qualidade, parabéns aos orfanatos que HOJE, principalmente hoje, clamam pelo presente alvo do dia.
       Parabéns aos que enxergam as crianças nas ruas, deitadas em chão, comendo em lixeiras, clamando o pão, daí, de suas sacadas luxuosas, parabéns aos seus olhos que ainda conseguem ver.
       Parabéns aos animais de raças diferentes que acolhem os filhotes rejeitados e ou órfãos de outras espécies.
       Àquelas que no dia de hoje receberam a dor da perda do filho, minhas condolências.
       Bem acho que nossa comemoração está bem adversa, estou satisfeita!
       Feliz dia a você!!!
Ana@Cristina.
Ana Jarvis, no Estado da Virgínia Ocidental, iniciou uma campanha para instituir o Dia das Mães. Em 1905 Ana, perdeu sua mãe e entrou em grande depressão. Preocupadas com aquele sofrimento, algumas amigas tiveram a idéia de perpetuar a memória de sua mãe com uma festa. Ana quis que a festa fosse estendida a todas as mães, vivas ou mortas, com um dia em que todas as crianças se lembrassem e homenageassem suas mães. A idéia era fortalecer os laços familiares e o respeito pelos pais...... http://www.portaldafamilia.org/artigos/texto026.shtml



Share:

2 comentários:

  1. Passei também o dia refletindo sobre isso, pensando especialmente nos meus alunos que perderam suas mães! De fato nunca tive tantos nessa situação. Impossível não pensar neles neste dia. Adorei o texto não tenho sobrevivido a senhora, mas vivido intensamente ao seu lado, e isso é um imenso prazer. Te amo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha amada filha, obrigada pela visita nesta humilde coluna, fico muito gratificada com suas sábias palavras. Obrigada pelo apreço e amor, se eu te amo? incomensuravelmente!!!!!

      Excluir

Áudio descrição

Áudio descrição
Nós do faroeste, sempre usamos da literatura para falar sobre diversos assuntos, Principalmente sobre causas em que acreditamos, e isso é o maravilhoso da literatura e da arte não é? Ter a liberdade de se expressar. E tão importante como é falar sobre, é ter pessoas para ler e ver o trabalho que fazemos. E mais importante ainda, é permitir que todos tenham total acesso. Por isso, começamos um trabalho em nosso blog. Agora, todas as nossas publicações que possuem imagem, tem em sua legenda a Hashtag PraTodosVerem. Que é um recurso de acessibilidade que dá, a pessoas com deficiência visual acesso total aquilo que publicamos, tanto texto, como imagem, que nós sabemos que é algo que complementa, e muito, aquilo que queremos contar e mostrar. Sempre, depois da Hashtag, irá se seguir uma breve descrição da imagem, descrevendo os elementos principais que a compõem. Este trabalho é uma parceria com a áudiodescritora Raquel Carissime, e os co roteiristas Eduardo Collette e Juliana Santos. O amanhã com ainda mais historias é para todos.

Seguidores

Instagram

Parceiro

Facebook

Youtube

Blogs Brasil

#PraTodosVerem A capa tem fundo amarelo claro, à esquerda, o laço amarelo, símbolo da Campanha. Em cima no centro, em letras pretas: "Eternize suas emoções em versos de vida... Alegres ou tristes eles importam para nós!", abaixo a sombra de uma mão voltada para cima. E a direita, a logo do Blog.

Feature Post

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

{Versos de vida} Vestida de flor - Mariane Helena

Copyright © Faroeste Literário - Para um amanhã com ainda mais histórias | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com