[COLUNA DE FÉRIAS] Poeta não apaixonado


Não sou o poeta que ama
Mas aquele que deseja amar
Que de tanto querer
Passou a acreditar
Que acreditando e querendo
Poeta ia se tornar
E poeta se tornando
Seria capaz de amar.

ARUA FAZENDEIRO







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

[Conto] Viúva de todos os homens - Sara Timóteo

[Súmula de Domingo] Ah! A Primavera e seus Ipês! – Anna Costa