segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Dia da consciência negra sim!!!



Confesso que estou farta dessa história de "não a consciência negra, precisamos de consciência humana". AFF... Poderia sinceramente escrever aqui um "textão" desses que postamos no face, mas pelo mesmo motivo que escreveria, será o mesmo que não escreverei! Aproveitarei esse dia para o que realmente é importante: o olhar pra dentro, o se conhecer, o se amar.... Como ser negro!
Hoje é o dia do contraponto! Do andar na contramão de discurso opressor e que marginaliza. É o dia de pensarmos no que ainda precisa ser feito e relembrar tudo o que já foi... Pensar na luta, no sangue, nas percas, em toda a desigualdade pesada que carregamos no sentido pejorativo e degradante.
Enfim, é o momento em que temos para nos organizar, e o único dia que temos algum tipo de voz (por isso a importância) para perpetuar nossa resistência e representatividade. Já pensou se não houvesse esse único dia em que o país para para olhar para o negro, que passa 364 dias lutando para não ser esmagado ou por que não dizer: exterminado (precisamos refletir também sobre o genocídio)
Mas graças a Deus, nosso dia da consciência negra sobrevive, e existe para contar que não há nada que pare o poder de resiliência do negro, nem sua beleza natural, sua cultura, sua raiz, sua arte, sua raça e sua história.
Portanto te convido a pensar nesse dia como um dia de festa e de reflexão! Dia de olharmos o passado, afirmarmos nesse nosso presente, para vivenciarmos um futuro menos desigual, com mais oportunidades, respeito e auto afirmação.


Mariane Helena
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Facebook

Youtube

Blogs Brasil

Feature Post

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[4ª Poética] Preta raiz - Mariane Helena

Copyright © Faroeste Literário - Para um amanhã com ainda mais histórias | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com