domingo, 18 de novembro de 2018

[Súmula de Domingo] Um Super-herói – Ana Cristina da Costa



Foi em 1990 que o povo clamando por um salvador, elegeu o então candidato à presidência, o Fernando Collor de Mello. Eu votei nele também. Vivíamos numa histeria total, quando havíamos perdido o nosso eleito, aquele que acreditávamos faria todas as coisas para consertar o país, Tancredo Neves. Seria ele o salvador, mas as circunstâncias o arrancaram do povo e da vida. Houve uma grande comoção, nunca uma nação havia chorado tanto por um político.

Após o torpor, a população foi acordada pelos feitos e malfeitos do presidente Collor, veio o Impeachment¹. Subimos a rampa, estendemos bandeiras no gramado, pintamos a cara, gritamos, cantamos o hino nacional, limpamos os pulmões, libertamo-nos da utopia.

Ganhamos uma moeda novinha em folha, perdura até hoje. Ela sobe e desce na montanha russa da estabilidade financeira do mundo, mas ainda nos sustenta.

Outros vieram nos mandatos seguintes, conseguimos coisas boas, apesar de termos vistos nossos cofres serem assaltados, explodidos e nossa grana ser levada até em cuecas de políticos sem imaginação.

Por poucos instantes ficamos ricos com o pré-sal, mas é claro que é uma riqueza gradativa, talvez eu não esteja aqui para ver o meu país no patamar dos melhores do mundo, para vê-lo usando todo o seu potencial de exploração em benefício à população, por enquanto ainda vemos pessoas morrendo por falta de comida.

2018, elegemos outro salvador, talvez um super-herói, aquele que nos livrará de todo o estigma deixado pelo PT – Partido dos Trabalhadores, será? Eu já vi esse filme antes e o final não foi nada romântico. Mas vá lá a população apesar de toda a gama de aparelhos inferindo informações, é certo que as falsas têm a sua força apelativa, mas temos fontes confiáveis, mesma assim acreditamos em um único exterminador de todas as mazelas.

Ao contrário de toda a população e acredito que alguns pensem da mesma forma, eu, estou em cima do muro e confesso com muito medo de que ele caia.

Aguardemos os inícios das coisas, quem sabe eu possa descer aplaudir da mesma forma e aclamar o novo governo pelos feitos benéficos à população.

Que tenhamos um super-herói sem capa, sem armas, sem ódio, sem articulações, quem sabe?

Por: Ana Cristina da Costa
Imagem extraída do Pixabay
Indicação de filme: Day One é uma série de palestras motivacionais.
https://www.youtube.com/channel/UCAV97DtIfx76JzdKDnmjvcw













Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Facebook

Youtube

Blogs Brasil

Feature Post

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[4ª Poética] Preta raiz - Mariane Helena

Copyright © Faroeste Literário - Para um amanhã com ainda mais histórias | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com