domingo, 26 de maio de 2019

[Súmula de Domingo] O Ciúme – Ana Costa



Este é um estado sentimental bem polêmico e controverso, queremos sempre a pessoa amada por perto, a mãe só para nós, os amigos, as coisas, os bichos, isso porque somos seres únicos com um umbigo ditando as regras e sair deste estado centralizador, ou melhor, dizendo no popular, da zona de conforto é deveras difícil, pois é ir de encontro a um mundo desconhecido.
O que iremos encontrar em lugares desconhecidos, com pessoas inicialmente, estranhas? Não sabemos e por conta disso todas as luzes de alerta se acendem, nossa autodefesa vêm à tona. Neste estado, as pessoas que acabamos de conhecer, podem ter suas vidas, seus relacionamentos, afinal não estamos inseridos em seu mundo, a vida delas não nos toca. A partir do momento em que somos sabedores de suas rotinas, de suas profissões e outros tantos detalhes, que sentimos seu cheiro, que ouvimos por horas a sua voz e até tocamos em apertos de mãos as suas, os laços vão aos poucos se criando, então neste ínterim queremos mais e mais a aproximação com este novo, nasce o desejo e  a posse, nos sentimos amigos, próximos o bastante para exigir exclusividade. Tudo isso acontece internamente, não é dito, não é sabido, apenas sentido, pois somos rápidos no quesito da empatia e do seu contrario e pasmem em segundos apenas.
Sou uma pessoa ciumenta, mas tento manter-me um pouco afastada dele. É ele um sentimento corrosivo, capaz de trazer em suas entranhas outros tantos como companheiros. Ele é provocador e pernicioso, pois faz com que sintamos uma fragilidade ímpar na medida em que não somos correspondidos e ou não recebemos a atenção devida, não é bom senti-lo. Mas para tanto como não sentir ciúmes, ele só não acontece quando nos amamos a valer, quando a autoestima está em dia, aí o outro só vem para complementar o nosso estado de felicidade e não para competir conosco.
É um exercício árduo o de mudança de hábitos e de pensamentos, mas não é impossível, somos animais adaptáveis ao ambiente, crio nisso.
Hoje como o primeiro dia de mudança eu proponho exercícios para que a mudança ocorra em você e a cada vitória verá o quão é bela a vida e o quão é belo o seu reflexo no espelho e lembre-se, sentir ciúmes é normal, só não exagere!
Desejo um agradável início de semana, um beijão a todos!
Por: Ana Costa.
Créditos da Imagem: Google


Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Instagram

Parceiro

QG dos Blogueiros

Facebook

Youtube

Blogs Brasil

Feature Post

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Postagem em destaque

[4ª Poética] Palavras de vida - Areli Potiguara

Copyright © Faroeste Literário - Para um amanhã com ainda mais histórias | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com